Porto

Foi em 1846 que o espanhol José Toudon Ferrer Catalon resolveu construir um barracão de madeira a norte da Rua de Santo António, próximo da Viela da Neta, para apresentar habilidades circenses com cavalos. O barracão, que o espanhol batiza de Teatro Circo, sofre obras de remodelação em 1854, mas quatro anos depois é demolido. A 22 de Março de 1858, dá-se início à construção de um novo circo, agora em pedra, projetado pelo arquiteto Pedro José de Oliveira, obra que ficaria concluída oito meses depois.

Quando a Câmara Municipal do Porto decide abrir a Rua Nova de Sá da Bandeira, do lado poente do teatro, eliminando a Viela da Neta, o circo de pedra deu lugar a uma terceira sala de espetáculos, inaugurada a 12 de Março de 1874. O novo teatro, a que se chamou Teatro Circo Príncipe Real, tinha duas portas de entrada: a principal era pela Rua de Santo António (atual 31 de Janeiro), por um túnel arqueado que desembocava numa escadaria de acesso a um pequeno átrio, e a secundária que se fazia pela Rua Nova de Sá da Bandeira.

Ao longo dos anos, o Teatro Circo Príncipe Real brindou toda a cidade do Porto com inúmeros espetáculos de renome nacional e internacional, tornando-se num dos ícones da cidade. Com o advento da República em 1910, o Teatro Príncipe Real adota o nome da rua para onde passa a ter a fachada principal, e passa a chamar-se TEATRO SÁ DA BANDEIRA.

O Teatro Sá da Bandeira apresenta-se hoje em dia como um exemplo de equipamento cultural que ao longo dos tempos conseguiu acompanhar a evolução do mercado, ao nível de diversificação de oferta cultural, captação de novos públicos, exigências técnicas e de segurança, sem nunca colocar em causa todo o património físico e material que o compõe e que lhe confere a identidade própria no seio do panorama cultural da cidade.

LOCALIZAÇÃO
Rua de Sá da Bandeira, 108  | 4000-427 Porto  

HORÁRIO DA BILHETEIRA
Todos os dias das 13h00 às 20h00. Nos dias de espetáculo até ao início do mesmo.

CONTACTOS
T. (+351) 222 003 595 | E. geral@teatrosadabandeira.pt