Lisboa

Museu de sítio, localizado na zona histórica da cidade, este núcleo do Museu de Lisboa revela um dos mais importantes monumentos da Felicitas Iulia Olisipo: o seu teatro, cujas estruturas visíveis datam do século I d.C.

Para além do campo arqueológico, onde são visíveis o embasamento do proscaenium (muro de delimitação do palco) e a parte da orchestra (área reservada à elite citadina), o Museu de Lisboa – Teatro Romano compreende uma área de exposição de longa duração instalada em dois edifícios de distintas épocas. O edifício sul é de época seiscentista, com alterações introduzidas em época industrial quando lhe foi acrescentado um piso e onde funcionou uma fábrica de malas, enquanto o imóvel localizado a norte é dos finais do séc. XIX. Ambos foram recuperados e adaptados aquando da instalação do museu, inaugurado em 2001.

Encerrado entre 2013 e 2015 para musealização de novas estruturas arqueológicas entretanto colocadas a descoberto, reabriu ao público em 2015 com a designação de Museu de Lisboa – Teatro Romano, após remodelação da sua exposição de longa duração, assim como melhoradas as condições de acessibilidade.

Este projeto, dos arquitetos Daniela Hermano e João Carrasco, foi distinguido com uma Menção Honrosa do Prémio Valmor e Municipal de Arquitetura 2014.

Museu de sítio, o núcleo do Teatro Romano mostra um dos monumentos mais emblemáticos da antiga cidade de Felicitas Iulia Olisipo. Com uma magnífica vista sobre o rio Tejo, este monumento condicionou a posterior evolução urbanística do local, facto evidente nos múltiplos vestígios arqueológicos musealizados e na sobreposição dos edifícios posteriores.

O museu, que inclui o campo arqueológico onde se localiza o teatro, está instalado num edifício seiscentista que pertenceu ao Cabido da Sé e abrange outras construções mais recentes, também intervencionadas arqueologicamente. A recuperação arquitetónica do museu manteve algumas das soluções pré-existentes, procurando mostrar a evolução deste espaço ao longo dos tempos.

A exposição, especialmente dedicada ao teatro, exibe peças recolhidas nas várias intervenções arqueológicas, destacando-se os elementos arquitetónicos e escultóricos e um vasto espólio cerâmico de variados períodos. Um espólio complementado com testemunhos arqueológicos anteriores ao monumento e outros que se sobrepuseram ao mesmo, abrangendo uma longa diacronia que se estende desde o séc. IV a.C. ao séc. XVII.

LOCALIZAÇÃO
Rua de São Mamede, 3A |  1100-532 Lisboa  

HORÁRIOS
. Terça-feira a domingo | 10h00 – 18h00 (última entrada às 17h30)
. Encerra à segunda-feira e feriados

ENTRADA
A pagar

CONTACTOS
T. +351 215 818 530 | E. teatroromano@museudelisboa.pt