Porto

A CASA DO DESPACHO DA ORDEM TERCEIRA DE SÃO FRANCISCO, da autoria do arquiteto Nicolau Nasoni, inclui a Sala do Tesouro, a Sala das Sessões e o respetivo Cemitério Catacumbal.

A Casa do Despacho, concluída em 1749, é pela qualidade da sua fachada e do seu interior um exemplar a realçar da arquitetura do Porto do século XVIII. Representa uma sensibilidade barroca, cuja origem se encontra nas obras de renovação da catedral a partir de 1717 e que ficou associada à cidade e ao Norte de Portugal.

Após um incêndio ter destruído o albergue para Irmãos pobres e assistência de mulheres que se situava no local, a Mesa da Venerável Ordem Terceira de São Francisco do Porto decidiu iniciar a construção de uma Casa do Despacho. O edifício começou a ser reconstruído em 1747, tendo a nova planta sido desenhada por Nicolau Nasoni, arquiteto italiano responsável por grandes monumentos da cidade do Porto como a Torre dos Clérigos ou o Palácio do Freixo.

A Casa do Despacho tem planta retangular em dois pisos, e constitui hoje em dia um dos elementos mais destacados do Museu de São Francisco.

No primeiro piso encontra-se a Sala do Tesouro, que ostenta uma exposição permanente de obras relacionadas com a história da Venerável Ordem Terceira de São Francisco e com a própria história da cidade do Porto.

No segundo piso, pode visitar-se a Sala de Sessões, com um teto de planta octagonal composto por caixotões, pintado a branco e com incrustações de talha dourada. As paredes são decoradas por quadros de benfeitores da Instituição, um quadro representativo da morte de Santa Margarida de Cartona e um quadro da Virgem com o Menino.

Um dos elementos mais chamativos da Sala de Sessões é o retábulo de Cristo na Cruz, em talha dourada, atribuído a José Teixeira Guimarães.

Ainda no segundo piso, a Sala do Despacho revela um teto com dois óleos de brasões bipartidos, com as armas da Ordem e de D. José e D. Maria Ana Vitória, da autoria de José Martins Tinoco.

Inserido no conjunto da igreja, casa do despacho e pátio de acesso, situa-se o cemitério catacumbal, de arquitetura singular, e que representa a fase final de todo um processo de criação de espaço de sepultura dos Irmãos. Entre 1749 e 1866, todos os benfeitores da Ordem foram sepultados neste espaço.

A parte mais antiga do cemitério catacumbal possui um altar barroco e ornamentação em talha dourada, sendo o restante espaço marcado pelos jazigos laterais e pelo contraste entre o branco das paredes e o negro dos jazigos. Nas catacumbas pode também ser visto o ossário, onde estão expostos milhares de ossos de Irmãos e benfeitores outrora sepultados nos jazigos.

LOCALIZAÇÃO
Rua do Infante D. Henrique | 4050-297 Porto  

HORÁRIO
Abril e Setembro | 9h00 – 20h00
Outubro a Março | 9h00 – 19h00

CONTACTOS
T. +351 222 062 125 | E. museu@ordemsaofrancisco.pt